segunda-feira, 18 de outubro de 2010

ELEIÇÕES 2010 - REFLEXÃO

AS ELEIÇÕES BRASILEIRAS



No Brasil, as eleições presidenciais de domingo 3 deram os resultados

previsíveis. Os três candidatos sistémicos (Serra, Dilma & Marina)

tiveram uma votação aparentemente esmagadora. Dispondo de recursos

milionários e com o apoio de todos os media, fizeram uma campanha

morna evitando cuidadosamente falar de tudo o que fosse importante.

Nenhum deles sequer aflorou questões "polémicas" como a Reforma

Agrária, a política económica e monetária neoliberal, a ruptura com o

imperialismo, o modelo exportador baseado no agrobusiness, a defesa do

petróleo brasileiro, etc. Palavras como "neoliberalismo" e

"capitalismo" nunca foram ouvidas na boca de tais candidatos. Os media

corporativos centraram-se sobre os casos habituais de pequena e média

corrupção, explorando o moralismo das camadas médias. Os marqueteiros

e as agências de publicidade ganharam dinheiro com estes candidatos.

Aquela apoiada por Lula teve mesmo de fazer contorsionismos para dar o

dito por não dito (acabou por capitular na questão da despenalização

do aborto, renegando declarações anteriores).

Os quatro candidatos progressistas foram praticamente

"invisibilizados" nestas eleições. Fizeram campanhas pobres em

recursos mas ricas em ideias. Foram os únicos que realmente levantaram

problemas sérios e utilizaram as suas campanhas para fazer

esclarecimento e romper o bloqueio hegemónico imposto pelos media das

classes dominantes. Apesar disso, mesmo com todas as limitações, estes

quatro candidatos (Plínio de Arruda Sampaio, Ivan Pinheiro, Zé Maria e

Rui Pimenta) conseguiram uma votação somada de 1.022.767 votos . Em

termos quantitativos parece pouco. Mas em termos qualitativos estes

votos mostram que há mais de um milhão de brasileiros que não se

deixam enganar pela demagogia eleitoralista e pela burla do voto dito

"útil" que acaba por ser inútil. Este milhão de cidadãos conscientes

poderá vir a constituir a base para a frente anti-capitalista e

anti-imperialista de que o Brasil precisa". ( fonte - Resistir.info)


Um comentário:

  1. MARCOS NERI SOBRINHO29 de outubro de 2010 06:41

    COMO NÃO TEMOS CACIFE SUFICIENTE PARA DEFLAGRAR A DERRUBADA DO PODER EM NÍVEL NACIONAL. QUE TAL COMENÇARMOS PELO PODER LOCAL, TOMANDO DE ASSALTO O PAÇO MUNICIPAL E DEPOR O CHEFE DO EXECUTIVO E INSTALARMOS UMA DITADURA POS BOKASSIANA.

    ResponderExcluir