segunda-feira, 28 de julho de 2014

ELEITOR : Política da escolha do menos pior

Paulo Cezar  

Parece que o destino  do morenense  é   continuar num beco sem saída, escolhendo sempre o  menos pior.  Será que  isso é uma  prova que  não temos  consciência política?
 Esse  nível  de  capacidade de escolha   nos diz que há algo de errado e nesse caso.. o resultado  é   o "choro" depois do "leite derramado". 
Sabemos que a   consciência  política  é a única forma de mudar esse quadro  caótico em  que vivemos  pois  é através dela que começamos a  cumprir  com o nosso papel  de cidadãos  exigindo  dos vereadores uma tomada  de posição  já que são  os maiores  responsáveis   por toda  essa situação vivenciada na nossa cidade. 
As pessoas precisam entender que elegem os vereadores para  que os mesmos  fiscalizem o prefeito e não para  que sejam  meros  assistencialistas que  perpetuam a politica do "dando que se recebe" que termina saindo caro   para a população.
Quando  um povo não tem consciência política termina elegendo  prefeito e principalmente vereadores incapazes de exercerem  as funções para as quais foram eleitos.
Será mesmo que  estamos  preparando  o cidadãos  para que haja  consciência política? 
Será que iremos   retroceder  e voltarmos   ao tempo do ciclo vicioso e nefasto para Moreno que tanto  condenamos devido   a falta de rumo da atual gestão ?
Ou teremos  consciência  para  optarmos por novos e verdadeiros rumos ?
CONSCIÊNCIA , cada um a usa como quiser, o importante  é despertá-la  cada vez mais em nós mesmos e  nos nossos filhos  de forma que  seja utilizada para o bem comum.

João Ubaldo Ribeiro : o mago das palavras




Artur  Porto  coordenação literária  do  blog ACENTELHA
 Como pode um alguém ter a sensibilidade de voar nas asas das palavras, o mar da Bahia receberam um canto sem lamentos, como diria o Dorival Caymmy,  como é doce morrer no mar.
Sua sensibilidade tracejaram a definição de sua alma como se fosse um lírio que nascesse nos jazigos perpétuos da saudade obras inegualáveis que falam por elas mesmas como se fosse uma criança talhada e esculpida pelas mãos do poeta como os cantos entermitentes que nascem nos lábios cheios de saudade.
Como diria o Álvares de azevedo Eu deixo a vida como quem deixa o tédio palavras soltas rimas, e métricas concisas nesse submundo só sobrevivem os fortes quem tem espírito guerreiro atravessa nas entrelinhas do tempo, subdividindo os trópicos as linhas imaginárias cheias que transcrevem o que o tempo e o destino são capazes de captar com sua dulcíssima crença como se fosse uma doce alquimia com seus meandros de ternura razão e sensibilidade que dissipam todo orgulho e preconceito, como um alguém não tem vergonha de se mostrar sem maquiagem e sem disfarce chegou muito precocemente  na acadêmia brasileira de letras, valeu por tudo, mestre das palavras João Ubaldo Ribeiro o mago das palavras.
ass: Artur Porto

domingo, 27 de julho de 2014

PARTISTE ARIANO

 

 Partiste para muito além do infinito, deixasses um rastro de dor e vazio
no meu amargurado coração que ainda não se acostumou com o frio da solidão
 transformando-se em sentinela do tempo
esquecendo, de deixar  pra trás as venturas do passado
como se fosse ,  encontro  das sombras e da escuridão
Como se fossem cavaleiro do templário nesse duelo entre céu e trevas
Nessa pedra do reino encontrou-se com o único mal irremediável
No
encontro com o auto da compadecida mãe de preto, mãe de pobre
mãe dos renegados nessa romaria dos exilados...
Como é triste se despedir de um imortal que tinha a sabedoria  nas palavras,
como se fosse cavaleiro andante
Ele foi o louco da imortal loucura, Valeu por tudo Ariano Suassuna
Artigo de  Artur  Porto

Nelson Rogrigues : A vida como ela é

 

Artur Porto  -   Blog  ACENTELHA
Muitos dizem que a vida imita a arte, mas a vida não foi feita pra ser imitada e sim pra ser sentida.
Que a voz dos nossos desejos sufoquem os nossos desejos e nossos risos , nossas lágrimas...
como se  a carne tivesse entorpecida por toda essa volúpia que nos sujam com o carmim  barato, como se fosse um beijo dado na boca de uma cortesã como diz o Augusto dos Anjos, não se escarra, na boca de quem beija,  eu sempre como a fênix sempre renascerei das cinzas do teu corpo e porque não dizer do teu silêncio,  como uma criança que despreza o perecível quero revirar a tua vida  ao avesso.
Como um novo caminho nesse nosso amor de cama e mesa o tempo jamais medirá distâncias para quem quer viver um grande amor e o vento que usa toda a sua fúria.
Não quero ser mais  um na multidão, que se culpa pelas coisas pérfidas e nulas.
Como será um novo amanhã sem o sol e a lua?
Como seria um novo céu sem a beatitude divina?
ou sem o pingo da chuva para embelezar as pétalas da flor como se o orvalho fosse uma lágrima sentida
Como seria desestimular beijar uma boca que não fosse a sua
como se fosse um dia comum sem glória
ou inferno sem fogo?
Pelo desestímulo das coisas minha carne foi crucificada
aos pés da santa cruz
então sempre colocaremos a culpa nas estrelas
que dissipam as galáxias nesse caminho que nos fazem cruzar a via láctea.
Como são loucos os caminhos da vida
Mas que os nossos dias sejam tempos de paz.
Como  Podemos encerrar esse artigo se não dizendo que a vida é como ela é.... valeu por tudo Nelson Rodrigues.

terça-feira, 22 de julho de 2014

MINHAS POESIAS

Beligerância Hodierna


Não  acontece  um evento sem motivo 

Nem há pedras que se movam sem razão
E  para  que haja de fato  uma implosão 
é necessário que alguém acione um explosivo



Se  um prédio  sem  base é construído
com certeza é fadado a um dia vir ao chão
E se  o projeto  não for igual a  ação 
só com o passar  do tempo é destruído



Isso  vale  pra qualquer  construção
seja ela  de tijolo de ideias  ou  de agremiação
havendo  contradição,  tudo será  dissolvido



Não deixemos que a  desconstrução
nos leva ao retrocesso nem  a estagnação
e nem tampouco  a volta dos tempos   mal  vivido. 



Autor: Acentelha

TEMPOS SOMBRIOS

Os morcegos invadiram o pomar 
Aves e borboletas que lá viviam 
E tantos sonhos nutriam 
Só  levam a vida a penar


Não há mais forças pra lutar 
As sementes apodreceram 
Os frutos maduros encolheram 
A tristeza tomou o lugar



Apesar dos abalos sofridos 
Esses morcegos atrevidos 
Não lhes impediu de pensar



Aves deixem de sandice !
Abandomem essa mesmice ! 
Construam outro pomar!

Autor : Acentelha


DESEJO

Apareceste  do nada...de repente...
passaste por mim sem ter passado
senti  teu corpo sem tê-lo abraçado
e teu perfume criei  na minha mente

Vaguei  pelo teu corpo docemente
imaginando por mim devassado
sob meus lábios  suavemente  cobiçado
com  toda ânsia de um desejo  ardente

Imagino  tua intimidade a cera depilada
tua face linda, suave,  delicada
e  aparência de  virgem concebida


a espera do gozo imaculado
Pecado! não pode ser considerado
Pois o corpo  é a razão da própria  vida....

Autor: Acentelha




Moreno está vivendo
uma nova realidade

o "progresso" tá chegando

a galope na cidade .

Hoje podemos dizer

sem faltar com a verdade

que o assalto e o roubo

já virou banalidade




O povo trabalhador

homens, mulheres , estudantes

já vivem aterrorizados

com os assaltos constantes

o medo se instala nos rostos

transformando seus semblantes



hoje já virou rotina
a mesma história  escutar
um amigo ou um parente
que não tenha o que contar
uns que  já foram assaltados
ou tentaram lhe roubar

Toda essa realidade
É bem fácil explicar
isso é fruto de um pais
que não sabe educar
reflexo de uma nação
sem história pra contar

Autor: Acentelha


segunda-feira, 21 de julho de 2014

CONTINUO APRENDENDO




Marcia Firmino
Aprendi
aprendi que amores eternos podem acabar em uma noite.
que grandes amigos podem se tornar grandes inimigos.
que o amor sozinho não tem a força que imaginei.
que ouvir os outros é o melhor remédio e o pior veneno.
que a gente nunca conhece uma pessoa de verdade, afinal
gastamos uma vida inteira pra conhecer a nós mesmo.
que os poucos amigos que ti apoiam na queda, são muitos mais forte do que os muitos que te empurraram.
que "o nunca mais" se cumpre, que o para sempre, sempre acaba.
que minha família com suas mil diferenças,esta sempre aqui quando preciso.
que ainda não inventaram nada melhor que colo de mãe... desde que o mundo é mundo.
que vou sempre me surpreender, seja com os outros ou comigo.
que vou cair e levantar milhões de vezes, ainda não vou ter aprendido tudo...

Estamos aqui de passagem...

domingo, 20 de julho de 2014

IMAGEM FOTOGRÁFICA

Foto: Jane Lúcia 

É interessante como a fotografia  nos faz  criar uma  realidade imaginária . Dependo  do ângulo em que é tirada   muitas vezes nos leva  a  imaginar  um lugar como  mágico,  perfeito, como se tudo   fosse igual a um conto de fada, onde no final tudo termina bem.  Seria maravilhoso se  pudéssemos  fazer com que  as  belas  paisagens que  capturamos  com as lentes das nossas câmeras  contagiasse  a todos  e nos  fizessem  perseguir avidamente  o objetivo de tornar tudo  ao  nosso  redor exatamente igual  a imagem clicada e como se num passe de mágica  pudéssemos banir  o lixo ,   a miséria  o  abandono      do nosso cotidiano e tudo  fosse   sendo radicalmente  transformado   pela  energia e esplendor de uma  bela imagem  como essa, captada   pelo olhar  sensível  de  uma fotógrafa,   que  com certeza  ao capturá-la possui  no seu íntimo  o desejo    contagiante  e  tornar a sua foto , num reflexo  fiel  de tudo que a rodeia.  
Artigo: Acentelha 

sábado, 19 de julho de 2014

FORRÓ DA AMICRO - MORENO/PE

COISAS DO CORAÇÃO



Marcia  Firmino
vai entender o coração...
Eita bichinho carente e complicado...
mesmo sabendo de certas situações
e dificuldades, deveria aliviar... procurar seu lugar,
mas não prefere se entregar e ainda coloca as pessoas em risco.
Egoísta? Muito...
Deveria pensar mais nas consequências, nos pros e nos contras
mais sei não.... quer se sentir cheio, transbordando de amores...
já vi que vamos ter eternos conflitos. avisar agente avisa.. mas escutar que é bom nada...
outro dia o encontrei triste, chorando, a perguntei: e aí coração? o que não deu certo? e ele insiste em dizer: nada ainda acabou, ainda ha vida, ainda ha esperança. E eu insisto em dizer: vale a pena?
ele responde: nunca desisto de um amor... preciso ir até o fim, pra ver se ainda encontro aquele dos meus sonhos. De que adianta desistir e passar a vida lamentando? ou com sonhos não vividos?
sei não hém... algo mim diz que vc pode ter razão... o tempo passa rápido demais e não podemos ser plateia.
Se quer muito... vai lá e trás pra gente

Marcia  Firmino 

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Mudança de " cabeça "

Foto: Erica Araujo  via  Morenope

Como  mudam  as pessoas, afinal?
Movimentos culturais serão os catalisadores da mudança ? 
Os líderes dos movimentos políticos e culturais não convencem pelo discurso, estão longe de ser aquilo que falam. Tudo  parece  'velho " e  "cheio de teias de aranha"  e faz com que  não tenhamos  mas razão nem motivo pra  crer em nada, já que o jogo de interesse  de pessoas  e grupos   se sobreponhe   a tudo e a todos. 
Qual será  verdadeiramente o  sentido do nosso voto  que com certeza   será  o alvo  a partir de agora ?
Qual o insentivo  que  podemos ter  em votar,   diante  tantas "alianças eleitoreiras" exdrúxulas e oportunista?
Talvez  a verdadeira mudança  venha a partir  de uma nova tomada de rumo  de cada indivíduo isoladamente  na direção de novas  atitudes, que vão desde  o respeito  pela   família, tradição  e honra,  coisas  que atualmente estão em franco desuso  até  tomada  e  ações pró-ativas, por um  consumo consciente e mais sustentável  que não se dará pelo lado racional, mas pela inspiração, pela emoção e pelo desejo de fertilizar um novo solo, criando uma nova sociedade que seja  mais igualitária  e  que possa  dar  pelo menos igualdade de oportunidades  para todos. Temos que  acima de tudo nos consientizarmos que  as pseudo-lideranças jamais  contribuirão, nem tampouco serão as alavancas  para essa sustentabilidade pois esse projeto não é baseado em um líder que levará os outros a um lugar melhor – esse lugar melhor, ou a sociedade sustentável, terá que ser construída partindo das ações individuais objetivando ações que se desenvolvam coletivamente, no cotidiano, nas expressões  políticas, na essencias da   palavra,  e   nas manifestações culturais.
Acentelha

terça-feira, 15 de julho de 2014

MORENO - RUA ABANDONADA

Rua Beiro Uchoa, Alto da maternidade -  Foto  Deissy Caroliny

O período de  inverno   por si só   já   contribui para que   as ruas e avenidas  de qualquer cidade  tornem-se  esburacadas   e  se transformem num problemas  para todos os  moradores  e  acúmulos de serviço  para qualquer gestão.  Sabemos que   a atual gestão   recebeu  a  prefeitura   completamente  dilapidada   pelos  dois últimos  gestores   e ainda por cima  logo no início  da gestão não levou em conta todas essas adversidades  e  implementou ações e medidas que só vieram a comprometer e adiar   todos os projetos  que  seriam bom para  Moreno. Esperamos que com o término do inverno   a administração  divulgue   um plano de ação  que objetive recuperar  as  ruas e avenidas dos bairros da nossa cidade e  pressione o DER - Departamento de Estradas e rodagem de Pernambuco   para que seja feito o serviço de  recapeamento  do asfalto  da PE 007  que corta o centro da cidade .  Enquanto  isso a população aguarda  soluções para  as   ruas  que estão em completo estado  de abandono, onde  barro tirado de uma barreira que tinha cedido a um tempo foi colocado no meio da rua  e  já tem até plantação e até agora  ninguém toma uma providencia, contribuindo  para a proliferação de ratos e baratas  que a  toda hora circulam  no local que já transformou-se num verdadeiro lixão.

INSS - Instituto Nacional do Seguro Social - Cargo: Técnico do Seguro Social.

2.000 Vagas Previstas para Nível Médio. Edital ainda este ano. Comece a Estudar Agora!
SOBRE O CONCURSO

Status: Concurso previsto
Cargo: Técnico do Seguro Social
Vagas: 2 mil vagas solicitadas
Nível de escolaridade: médio
Remuneração inicial: R$ 4.027,87

sábado, 12 de julho de 2014

SOCIEDADE CIVIL E TERCEIRO SETOR - Final


3 -Terceiro Setor

Existe um estímulo para a existência do terceiro setor, a partir do momento que ele é composto pela sociedade civil, acarretando na mínima atuação do Estado. Dessa forma, fica claro que o terceiro setor faz parte do neoliberalismo.
Com o  chamado “terceiro setor”, desenvolveu-se, no Brasil, uma legislação fundamentalmente nos últimos anos, que tem ajudado à criação e operação de certas entidades privadas com “interesse público”, não-governamentais” e “sem fins lucrativos”, como corolário e justificativa para o processo neoliberal de desresponsabilização do Estado. 
Diante do exposto, as organizações não-governamentais dependem de financiamentos do próprio Estado ou de empresas capitalistas, que “entram” como parceiras, a fim de obterem também visibilidade e conquistarem espaço na sociedade. As ONGs devem se adequar às condições, interesses e orientações das entidades financiadoras. Elas devem ser dependentes do Estado, com governos neoliberais e controlados por eles e pelas empresas capitalistas, para assim, obterem financiamento. Na verdade, elas devem ser “instrumentos” destas entidades, adequados aos seus interesses. Toda ONG fora desta relação de dependência parece ser ameaçadora.
No que se refere a atuação das empresas junto as organizações não-governamentais, é importante frisar que o maior interesse nessa área é fortalecer o capitalismo e por sua vez o aumento do desemprego e a precarização, a fim de fortalecer a suas próprias  vendas.
 A chamada “responsabilidade social” nada mais é que uma reatualização da“velha filantropia burguesa”, articulada a uma original forma de “marketing social”; que em conjunto amplia largamente os lucros capitalistas. 
Portanto, as ONGs têm servido como fonte de emprego para muitos, mas é nítida a falta de estabilidade que esses trabalhadores possuem neste contexto complexo. Elas também representam lucro, pois se gasta menos com o pessoal, ou seja, existem mais voluntários.

Considerações Finais

Em síntese, o estudo sobre a sociedade civil e as mudanças ocorridas em seu seio, trazem subsídios para o estudo e pesquisa, na busca de compreender o que de fato tem ocorrido. Dessa forma, gostaria de ressaltar que o entendimento da sociedade civil e do terceiro setor na perspectiva neoliberal, contribuiu para o avanço do conhecimento em determinada área. Nessa direção, reafirmo a importância do estudo em destaque e a importante contribuição deste trabalho para melhor esclarecimento dos reais interesses do capital

SOCIEDADE CIVIL E TERCEIRO SETOR - 2ª Parte

2ª - Neoliberalismo


Marília Rufino 
Pensar no neoliberalismo significa lembrar dos impactos sofridos no mundo do trabalho, sejam esses impactos na estrutura, nos contratos e em diversos setores. Dessa forma, para entendermos melhor, faz-se necessário relembrar que nos anos 50-60 houve o tão conhecido toyotismo, onde a empresa japonesa enfrentava crises financeiras. A solução era “simplesmente” reduzir os custos de produção de forma diferente.
Neste âmbito, ocorre o desenvolvimento tecnológico e consequentemente a substituição da mão-de-obra pela máquina, e as conseqüências de toda essa mudança resulta no desemprego estrutural; alteração das relações trabalhistas (subcontratação); funcionários contratados por serviços prestados e flexibilização. A terceirização dos serviços também faz parte dessa discussão porque estabelece uma relação de subcontratação, a partir do momento que a empresa-matriz subcontrata demais serviços e com um custo mais barato, acarretando em um lucro maior. Mas o que é mais preocupante nisso tudo são os atores envolvidos e as formas de trabalho ao qual estão submetidos, a partir do momento que têm os seus direitos trabalhistas sucumbidos pela ganância de quem os “emprega”.
Vale ressaltar que toda essa reflexão perpassa pelo entendimento da minimização do Estado, onde este não participa de forma completa e por conseqüência a privatização é sempre a melhor solução.
Marília Rufino

sexta-feira, 11 de julho de 2014

SOCIEDADE CIVIL E TERCEIRO SETOR - 1ª Parte

O objetivo deste artigo é fazer uma reflexão acerca da sociedade civil e o terceiro setor. Neste sentido, o artigo está dividido em três abordagens: 1ª- sociedade civil; 2ª-neoliberalismo e 3ª- terceiro setor. O estudo se baseia no entendimento de que o neoliberalismo tem forte influência na sociedade e por isso é de suma importância entendê-lo entre os extremos. A partir disso, tracei a discussão, a fim de estabelecer maior coerência e clareza.




1-Sociedade Civil



Marília Rufino 
 Sociedade Civil é conceituada popularmente como: uma expressão que indica o conjunto de organizações e instituições cívicas voluntárias que constituem as bases de uma sociedade em funcionamento, em oposição com estruturas que são ajudadas pelo Estado. Existem várias definições de sociedade civil, mas a linha filosófica que iremos seguir é do político italiano Antonio Gramsci, que acreditava que o Estado não deveria ser visto apenas como Governo. Gramsci faz a separação de Estado em sociedade política e a sociedade civil. Segundo Gramsci, a sociedade política é concernente às instituições políticas e o controle legal e constitucional que desempenham.

Uma das dimensões analíticas de fundo na visão gramsciana sociedade civil é um conceito complexo, com o qual se pode atingir a realidade contemporânea. Mas é também um projeto político, compreensivo, com o qual se pode tentar modificar a realidade.
A sociedade política está constituída pelos órgãos das superestruturas encarregados de implementar a função de coerção e domínio, a passo que a sociedade civil é conformada pelo conjunto de organismos, usualmente considerados “privados”, que possibilitam a direção intelectual e moral da sociedade, mediante a formação do consenso e a adesão das massas. A trama da sociedade civil é formada por múltiplas organizações sociais, de caráter cultural, educativo e religioso, mas também político e inclusive econômico. Por seu intermédio, difundem-se a ideologia, os interesses e os valores da classe que domina o Estado, e se articulam o consenso e a direção intelectual e moral do conjunto social. Nela se forma a vontade coletiva, se articula a estrutura material da cultura e se organiza o consentimento e a adesão das classes dominantes. 
A sociedade civil serve para que se faça oposição ao capitalismo, e para que se apresentem estratégias de coexistência com o mercado, para que se proponham programas democráticos e para que se validem propostas de reforma gerencial no âmbito das políticas públicas. Assim a sociedade civil é vista como uma estrutura não-estatal ou privado, que pode incluir a economia.
 A sociedade política tem a força e a sociedade civil o consentimento.
Marília  Rufino

Continua na próxima postagem

quarta-feira, 9 de julho de 2014

PLÍNIO, PRESENTE!

ESQUERDA BRASILEIRA EM LUTO
Lamentamos profundamente a perda, irreparável, do companheiro Plínio de Arruda Sampaio.
Um grande defensor da democracia, dos direitos sociais e dos excluídos.
Uma imensa perda para a esquerda e para todo país.
‪#‎PlinioPresente‬ seguimos nos inspirando nos seus ideais de igualdade e transformação social.


NOTA DA COMISSÃO POLÍTICA REGIONAL DO PCB/SP
Plínio de Arruda Sampaio, presente!
A Comissão Política Regional de São Paulo do Partido Comunista Brasileiro (PCB) manifesta seu pesar pela morte do companheiro Plínio de Arruda Sampaio, um grande lutador, com o qual estivemos em vários momentos das lutas de nosso povo.Homem de fortes convicções, Plínio de Arruda Sampaio combateu o bom combate: esteve na linha de frente da luta pelas reformas de base, no período do governo de João Goulart, pelas liberdades democráticas nos tempos da ditadura e nas batalhas travadas pelos movimentos sociais por mais direitos e liberdades no período democrático.O Partido Comunista Brasileiro se solidariza com seus familiares e companheiros do PSOL e espera que todos os militantes revolucionários continuem ainda mais firmes na luta pela emancipação do povo brasileiro, da qual o nosso Plínio nunca se afastou.
Comissão Política Regional do PCB-SP

segunda-feira, 7 de julho de 2014

MORENO: ROUBO E ASSALTO

Continua  a onda de assalto  e roubo de carro em  Moreno. Os bandidos  estão  agindo   de forma   desenfreada    na medida em que    suas ações  tornam-se  mais  fáceis com a  utilização de  motos  e o uso  do capacete   que  da mesma  forma  que  serve   ao cidadão de  bem  para  protegerem-se  no caso de acidente   são utilizados pelos bandidos  para dificultar  o seu reconhecimento. Os Bairros  próximos  a  BR232  são mais penalizados  pela  facilidade   de  uma rota de fuga . 
Diante  desse quadro  surge uma grande questão: Até que ponto  o uso  do capacete  pode beneficiar   ou  atrapalhar a vida das pessoas? 
Diante de tudo isso o que mais nos aterroriza  é   o clima de  insegurança e  de medo   que vem a cada dia tomando  conta  das pessoas  em cidades  como Moreno que  estão situadas  na chamada  região metropolitana . Com certeza  o grande efetivo  de policiamento  existente  no centro de Recife  que tem como obejetivo  baixar  o índice de violência na capital  com  faz com que  o "tiro saia pela culatra"  e  jogue  muitos dos  bandidos  para  longe do centro até acherem presas mais fáceis na cidades  da área metropolitana ,já que possuem  grande fragilidade  no  sistema de segura .  

sábado, 5 de julho de 2014

ISSO NÃO É BOM

 

 Cidades pequenas  como Moreno  que  raramente   figuravam   no cenário  policial   passam  a  contar   com   números cada vez maiores de assaltos, furtos  e  ações  violentas   até mesmo dentro de uma  unidade hospitalar .
O crescente índice de criminalidade que vem assolando  na nossa cidade  e  em todo país nos últimos anos tem assustado as pessoas. Seja no perímetro urbano ou na zona rural a insegurança é geral e vem se avolumando a cada dia.
O mais agravante de tudo isso é que além do aumento desse índice, e a maneira como ela evolui no país inteiro faz com que  todos  fiquemos preocupados e até amedrontados. A banalização da violência  de forma gratuita como vem sendo praticada em si gera mais e mais violência, tornando a questão quase senso comum, em todo meio social. 
Isso não é bom! 
Sempre vivemos numa relativa paz, mas nas última décadas começamos a conviver com  com esse crescente pandemônio. O mais agravante de tudo isso é notar que até o momento não vislumbramos uma luz no fim do túnel capaz de conter, de barrar esse estado de coisa.
Ao mirar o agravamento desse quadro constata-se  a incapacidade dos gestores públicos  em todos os nível  no controle da situação.
 Isso não é bom! 
Visto que a extrapolação da violência na vida cotidiana muitas vezes  começa dentro das  nossas próprias  casas e  ganham as ruas ,centros urbanos, com novas modalidades de  formação, grupos, blocos, turmas... Como queira!

 Onde estão nossos governantes e gestores públicos?
Onde  está  a nossa  educação doméstica ?
Valores  antes tão  cultuados , como  família, tradição, caráter, respeito, honra....   foram  jogados na lata do lixo.

sexta-feira, 4 de julho de 2014

O CIÚME TEMPERA OU PREJUDICA A RELAÇÃO?


Márcia Firmino


Ciúmes segundo o dicionário é "a reação complexa a uma ameaça perceptível a uma relação valiosa ou à sua qualidade."  Provoca o temor da perda e envolve sempre três ou mais pessoas, a pessoa que sente ciúmes - sujeito ativo do ciúme -, a pessoa de quem se sente ciúmes - sujeito analítico do ciúme - e a terceira ou terceiras pessoas que são o motivo dos ciúmes - o que faz criar tumulto.
É um sentimento instintivo e natural, muito marcado pelo medo real ou irreal, medo de perder a pessoa amada. Esse medo gera desconfiança no outro ou em si mesmo, e quando exagerado pode se tornar em uma obsessão.
A explicação psicológica do ciúme pode ser uma persistência de mecanismos psicológicos infantis, como o apego aos pais que aparece por volta do primeiro ano de vida ou como consequência do Complexo de Édipo não resolvido ; entre os quatro e seis anos de idade, a criança se identifica com o progenitor do mesmo sexo e simultaneamente tem ciúmes dele pela atracão que ele exerce sobre o outro membro do casal; já na idade adulta, essas frustrações podem reaparecer sob a forma de uma possessividade em relação ao parceiro, ou mesmo uma paranoia. 
Pois é... O ciúme apesar de muitas pessoas falar que não tem, mais no fundo tem sim. E pode até doer bastante quando estimulado. mas existe situações que não é admissível, ter ciúmes da família, da mãe, dos irmão... mas, das ex é impossível...
Já vi que é prejudicial sim, que ciúmes não é tempero de nada, só faz gerar conflito, se a pessoa ama, não é preciso nada pra lhe chamar atenção, e não vai ser ninguém que vai tirar seu foco. Se apareceu alguém que fez o outro respirar forte... pode acreditar, essa pessoa não merece você, continua seguindo seu caminho que um dia você vai achar quem te merece.
Há... já ia esquecendo, um pouco de tempero só é bom a gosto... lembre-se tempero demais só estraga a comida.

quinta-feira, 3 de julho de 2014

EMPRENHAR PELO OUVIDO

 

"Não se deixe emprenhar pelos ouvidos” significa não vá na onda dos outros, não ouça as fofocas, não forme a sua opinião apenas a partir daquilo que tem ouvido. Quem se deixa emprenhar pelos ouvidos é aquele que dá crédito a tudo aquilo que ouve e forma suas convicções apenas pelas informações orais, desestribadas de provas concretas.

Na atual linguagem popular, aquele que forma julgamento atendendo unicamente às informações orais, desacompanhadas de provas concludentes e positivas, diz-se que se emprenha pelos ouvidos. Muita gente, aliás, na pureza de sua ingenuidade, entra pelo cano ao aceitar o aparentemente inaceitável. Todo cuidado é pouco...