sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Sesi/PE prorroga inscrições para últimas vagas em cursos gratuitos até 11 de janeiro


Moradores da Zona da Mata ainda podem aproveitar as vagas oferecidas no Cabo de Santo Agostinho

O Serviço Social da Indústria de Pernambuco (Sesi/PE) prorrogou, até 11 de janeiro, as inscrições para o processo seletivo simplificado 2018 do programa Educação Básica articulada com a Educação Profissional (Ebep). A iniciativa, destinada aos filhos de trabalhador da indústria de baixa renda, possibilita que o estudante realize gratuitamente o Ensino Médio e um curso técnico para facilitar o início da vida profissional. Das 118 vagas que restam, 24 são no Cabo de Santo Agostinho, que atende também aos moradores da Zona da Mata. As demais vagas estão no Vasco da Gama, Ibura e Araripina. Há seis técnicos, que serão ministrados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de Pernambuco (Senai/PE), parceiro do programa. Mais informações pelo telefone 0800.600.9606 ou no site www.pe.sesi.org.br.

“É uma ótima oportunidade para os moradores da Zona da Mata que não conseguiram matricular os filhos nas vagas oferecidas pelo programa em nossa unidade na região”, afirma a gerente do Sesi Cabo, Sueli Alves.

Pessoas de baixa renda que trabalham em padarias, pastelarias, pizzarias e confeitarias, oficinas mecânicas, construção civil, seralharias, gráficas, fabricação de tijolos e telhas, móveis, bebidas, doces, biscoitos, massas e alimentos, marmorarias, confecção de roupas, calçados, bolsas e material de viagem, empresas que fabricam material de limpeza e gelo, gesso, cimento, adubos, plantação, corte e beneficiamento de cana-de-açúcar, empresas de refrigeração e climatização, instalação e manutenção de redes e telecomunicação e outras indústrias.

Onde estudar:
Local de Inscrição
Qtd de Vagas
Curso Técnico Disponível
Escola do Ensino Médio
Escola do Ensino Técnico
Região Metropolitana do Recife ​ ​ ​ ​ ​
SESI Ibura (Recife) ​
14
Automação Industrial
SESI Ibura ​
SENAI Areias ​
Eletrotécnica
SESI Vasco da Gama (Recife) ​ ​
72 ​ ​
Automação Industrial
SESI Vasco da Gama ​ ​
SENAI Santo Amaro ​ ​
Mecânica
Refrigeração e Climatização
SESI Cabo de Santo Agostinho ​ ​
24 ​ ​
Eletromecânica
SESI Cabo de Santo Agostinho ​ ​
​SENAI Cabo de Santo Agostinho
Eletrotécnica
Logística
Sertão ​ ​ ​ ​ ​
SESI Araripina
08
Eletromecânica
SESI Araripina
SENAI Araripina
Total de vagas
118

EDUCAÇÃO - MORENO / PE





quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

POESIA

Fernando Pessoa

Gato que brincas na rua

Gato que brincas na rua
Como se fosse na cama,
Invejo a sorte que é tua
Porque nem sorte se chama.
Bom servo das leis fatais
Que regem pedras e gentes,
Que tens instintos gerais
E sentes só o que sentes.
És feliz porque és assim,
Todo o nada que és é teu.
Eu vejo-me e estou sem mim,
Conheço-me e não sou eu.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

SEJA APENAS HUMANO

Marcia Firmino

Em primeiro lugar.. só sabe o que é ter um filho, quem tem um... e o cria. 
Segundo.. cada pessoa é diferente uma da outra.. sua personalidade, jeito de ser, e não é toda regra ou método que se adapta. Falar que seu filho não vai fazer birra ou que seu filho vai fazer o que você quer.. é uma mentira. Sinto muito lhe dizer, que isso vai acontecer, e que vc precisa ter a maturidade, calma pra poder lidar com isso. Achar que uma bebê de menos de 2 anos vai entender tudo que vc quer é impossível. A maturidade de um bebê é de muita inocência, embora muitas vezes as achamos espertas demais. 
Tenho duas filhas... que são muito diferente uma da outra... a primeira sempre mais aceitativa.. a segunda, menos aceitativa. Como assim? As mães devem entender que apenas somos responsáveis por moldar um ser humano, colocando o máximo de nós na vida dele. Somos exemplos... de carinho, de modo de falar... do modo de lidar com situações . 
Apesar de eu hoje, ter um amadurecimento intelectual e cognitivo... entender melhor o jeito de minhas filhas, mesmo assim, ainda procuro ler, ouvir outras mães, pedir orientação de Deus.. para que eu não venha a ser responsável por uma má educação. A personalidade e o livre arbítrio conta muito. Ou melhor: é primordial. 
Eu poderia passar o resto da noite falando em como ser mãe. E como educar filhos... Mais eu prefiro apenas dizer: tenha mais de um filho, os eduque e me diga o resultado quando eles estiver formados e independentes. Por que vc pode estudar tudo sobre a vida humana.. Mais quando vc for lidar com humanos.. seja apenas humano. 


segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

ESCOLA AMOR E TRABALHO

Formatura dos alunos  do primeiro ano  da Escola Amor e Trabalho realizada  no espaço  LuneventoS ,  localizado   na Avenida  Laura de Freitas, 367 - Moreno-PE   no último domingo  ( 10/12)




  

sábado, 9 de dezembro de 2017

Inveja, a mediocridade do ser humano

A inveja é um sentimento tão medíocre, que se torna difícil de ser “digerido”. Esse sentimento, que é desencadeado pela desigualdade, é capaz de corroer a alma do invejoso. E o pior é que este ser humano fica tão envolvido com tal sentimento, que se sente incapaz de perceber tamanha destruição em sua própria vida.
Percebe-se de forma bem nítida que a inveja advém do apego às coisas materiais, do desejo de obter o que o outro possui, tanto em se tratando de posses quanto de virtudes.
Observa-se que a inveja é um sentimento tão perverso que é como se fosse uma sede insaciável, o que faz obscurecer por completo a vida do invejoso, impedindo-o de se desenvolver e/ou crescer. E isso se deve ao fato de que simplesmente o invejoso vive em prol da vida alheia, esquecendo-se de cuidar de sua própria vida, vivendo em função da vida do outro. De fato, é triste perceber que há pessoas que funcionam como verdadeiros “guardas”, de “olho vivo” na vida alheia. Mais triste ainda é lembrar que enquanto este ser humano pernicioso se preocupar com a vida do outro, sua própria vida ficará estagnada, com tendência, a curto prazo, a ser conduzida a um verdadeiro caos.
Já é sabido por todos que o invejoso passa mal, chegando até a adoecer, quando alguém de seu convívio começa a brilhar; assim, utiliza de estratégias mesquinhas, tecendo fofocas, tentando minar, derrubar e até destruir o outro. Mas, o que se observa é que quem é derrubado e destruído é o próprio invejoso, uma vez que a inveja tem a tendência de corroer e de autodestruir levando o indivíduo ao extermínio de si mesmo.
Contudo, a inveja deveria ser repugnante, pois, carrega consigo a tristeza, a melancolia, o egoísmo, a dor e o ódio.
Mesmo ciente desses fatos, é triste e lamentável saber que convivemos com o invejoso, que ele está bem pertinho da gente, mas nós não o percebemos. Desconhecemos tal pessoa, talvez por não comungarmos desse mesmo sentimento destruidor ou por não querer acreditar que este ou aquele ser humano seja tão pernicioso a ponto de se tornar “jagunço” de nossas próprias vidas. Um dia a máscara cai nitidamente e, de forma inesperada, tal sentimento “aflora” com mais força, deixando-se transparecer de modo claro através do sentimento de ira, mágoa e de outros que nem precisamos citar.
Somado a isso, interessante notar que, antes desse fato ser consumado, convivemos e comungamos muito de nossa vida com o invejoso, confidenciando fatos, dialogando sobre nossa vida pessoal e profissional, partilhando de tudo um pouco. Mas, eis que em um dado momento, vem a decepção, quando a “máscara” cai e tudo vem à tona. Assim, dói mais o fato de conceber tal pessoa como invejosa do que a própria reação de inveja, uma vez que aquela pessoa era estimada e querida.
Assim sendo, torna-se importante salientar que ao invejoso importa que o outro não tenha o que ele deseja. Ridículo, não?
Vê-se, portanto, que o invejoso não luta para melhorar, para se desenvolver, pois a ele interessa ficar de “plantão” no que o outro possui; seu objetivo é a destruição, uma vez que ele deseja e não os tem. A atitude do invejoso exige que ele assista a própria vida de “camarote” sendo um mero “expectador”; dessa forma, não faz acontecer nem age em prol de sua própria vida, mas em função da vida alheia.
É de se observar que o invejoso é tão ganancioso no que o outro tem e/ou é que fica “cego” diante dos valores, virtudes e princípios que deveria ter, preocupando-se em demasia em assumir seu papel de perversidade diante do outro, esquivando-se a todo custo da amizade e consideração para com o outro.
É importante ressaltar que o invejoso parece carregado de desgostos, altamente descontente com a própria vida, cheio de angústias e totalmente revoltado, inalando egoísmo. Deixa de viver, se tornando intragável em meio ao seu convívio, uma vez que não conspira o bem para ninguém. Não sabe compartilhar nem se alegrar com os demais, além das reações “monstruosas”, que o fazem até mudar de cor quando age.
Finalmente, o invejoso, essa triste figura digna até mesmo de dó, necessita se enxergar antes de tudo, – reconhecendo a mediocridade que é ou foi sua vida com atos e sentimentos estéreis – , como se fosse a um palco onde tivesse representado uma peça vazia de conteúdo, sem qualquer brilho.
É imperativo tal autocrítica, pois só a partir de então, se assim o quiser, deverá “arregaçar as mangas” e lutar em prol de uma vida melhor, conscientizando-se de que se continuar tendo inveja do outro, ficará estagnado, correndo o risco de não crescer, morrendo com o próprio veneno.
Sobre o autor:
Marizete Furbino, com formação em Pedagogia e Administração pela UNILESTE-MG, especialização em Empreendedorismo, Marketing e Finanças pela UNILESTE-MG. É Administradora, Consultora e Professora Universitária no Vale do Aço. 

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Sesi/PE oferece 1.200 exames de próstata e mama gratuitos no Ibura e em Escada



O programa de prevenção aos cânceres de mama e próstata do Serviço Social da Indústria de Pernambuco (Sesi/PE) retorna ao Recife e à Zona da Mata, onde encerra suas atividades neste ano. Serão oferecidos 1.200 exames gratuitos no Ibura e Escada. Os atendimentos são para toda a população e começam, segunda (11) e seguem até quinta-feira (14). Confira o cronograma abaixo. Os exames acontecem sempre das 8h às 13h, nas unidades do Sesi dessas localidades. Mais informações pelo telefone 0800.600.9606.
“Essa ação faz parte do compromisso social do Sesi/PE em promover a qualidade de vida da população, especialmente do trabalhador da indústria. Por isso, temos atuado firmemente em facilitar o acesso de homens e mulheres aos exames necessários para obter um diagnóstico precoce do câncer de próstata e mama, que aumenta as chances de cura em 90% e reduz as sequelas do tratamento”, afirma o superintendente da entidade, Nilo Simões.
Para prevenir o câncer de próstata, serão realizados os exames de ultrassonografia e, se necessário, o PSA, exame de sangue que complementa o diagnóstico da doença. Já para as mulheres serão oferecidos o ultrassom da mama e, quando precisar, mamografia, para fechar o diagnóstico.
Podem realizar os exames, qualquer pessoa a partir de 40 anos, mas os trabalhadores da indústria terão prioridade no atendimento. Quem tiver menos de 40 anos poderá realizar os exames, desde que possua encaminhamento médico. No caso do exame de próstata, será necessário fazer jejum de 4h.
Para ser atendido basta apresentar o CPF, a carteira de trabalho ou o crachá da empresa onde atua para provar que é trabalhador da indústria.
Estado - Além dessas localidades, o Sesi/PE já realizou outros 1.640 exames em Recife, Camaragibe e Paulista, na Região Metropolitana; Goiana, na Zona da Mata; Belo Jardim e Caruaru, no Agreste, e Araripina, no Sertão. “Pretendemos realizar 27 mil exames no próximo ano”, adianta o superintendente. “Quando tivermos o cronograma pronto, divulgaremos”, conclui.
Cronograma
Cidade
Dia
Tipo de Exame
Quantidade
Recife (Ibura)
11/12
Mama
150 exames
12/12
Mama
150 exames
13/12
Próstata
150 exames
14/12
Próstata
150 exames

Total
600 exames
Escada
11/12
Mama
150 exames
12/12
Mama
150 exames
13/12
Próstata
150 exames
14/12
Próstata
150 exames

Total
600 exames
Total de exames
1.200 exames

Endereços:
Sesi Ibura – Av. Ministro Oliveira Salazar, 228, Ibura, Recife.
Sesi Escada - Rua Visconde de Utinga, s/n, Centro, Escada.

Rochélle Alves
Jornalista
Sesi Pernambuco
Assessoria de Imprensa
(81) 3412 8325
www.pe.sesi.org.br